Experimente grátis
Entrar

Insights

« Voltar para a lista de insights

Gamificação e educação

A Gamificação pode ser aplicada em diversos contextos: nas empresas, em restaurantes, comércios, na sua casa (com a sua família), na sua estratégia de estudo, de emagrecimento, e porque não na educação.

Existe um benefício gigantesco de usar a gamificação na educação para resgatar a atenção e o interesse dos alunos, principalmente com a geração atual que consome muito conteúdo, e de forma acelerada, por conta da quantidade de informações disponíveis na internet.

Em um jogo de videogame, por exemplo, você começa uma nova fase e tenta atingir o objetivo final. Se você falhar, pode recomeçar e continuar tentando quantas vezes for necessário até descobrir e aprender em como se passa de fase, como derrubar as barreiras e quais os caminhos para o sucesso.

A cada nova tentativa você testa fazer algo diferente, uma nova estratégia, diferente daquela que usou antes, para ver se funciona. Assim, você aprende as táticas e sacadas daquele jogo para usar nas próximas fases a vir. Percebeu que estamos falando aqui de um aprendizado efetivo?

Mas se olharmos para o cenário da educação, o da educação formal, percebemos que o que temos hoje é um processo com uma tentativa única, e um sistema punitivo no qual o aluno que não foi bem sucedido é taxado e marcado com uma nota, vermelha, em que não tem mais chances para tentar novamente.

Isso é claro acaba provocando uma grande lacuna de aprendizado que só vai crescendo como grande “bola de neve”. Além disso, é um fator desmotivador perceber que com o erro você é julgado e taxado como alguém que não acompanhou, que não tem condições ou não é merecedor de uma nova chance.

É por isso que a Gamificação entra como uma ferramenta para engajar e se comunicar com esses alunos, na linguagem que eles mais falam, de maneira mais dinâmica e interativa, além de incentivá-los e usar o “erro” como forma de aprender.

Eles se sentem desafiados e são recompensados pelas suas conquistas, por isso os alunos têm vontade de seguir tentando e se esforçando.

USANDO A GAMIFICAÇÃO VOCÊ PODE:

Aumentar o engajamento dos alunos: Mesmo o mais tímido dos alunos pode sentir-se motivado a tomar iniciativas e desenvolver seu processo de ensino-aprendizagem através da gamificação. Aqueles que costumam ser menos participativos nas aulas convencionais podem demonstrar um padrão mais ativo quando há a utilização de elementos dos jogos. Dessa forma, inserir esses elementos na rotina da sala de aula ajuda no engajamento de todos, sem exceção.

Melhorar a assimilação do conteúdo: Nem todos os alunos conseguem se manter concentrados em uma aula puramente teórica expositiva. E não estamos falando somente em dificuldades de aprendizagem e atenção! Cada vez mais as novas gerações têm dificuldade em manter-se atentas por muito tempo, especialmente quando o ritmo parece monótono. Trazer elementos dos jogos à rotina educacional permite manter os alunos concentrados e interessados por mais tempo, e o resultado é uma melhor assimilação do conteúdo.

Foco nos Objetivos: Engana-se quem pensa que crianças e adolescentes estão livres do mal do estresse! Estudantes também enfrentam pesadas rotinas e têm as mesmas dificuldades que adultos para lidar com multitarefas. Um jogo e seus elementos exercitam o foco, já que o aluno deverá manter-se caminhando em direção ao seu objetivo durante a partida. Dessa forma, ele adquire melhor habilidade para lidar com as inúmeras tarefas que fazem parte do seu dia a dia.

A gamificação inspiram a competição, prende a atenção e torna o aprendizado divertido. Com a gamificação na educação, é possível se divertir enquanto aprende.


Willian Echeverria é Content Producer no Edupulses. Graduando em Psicologia e pesquisador em Educação, Aprendizagem e Metodologias Ativas. Willian se desafia todos os dias na busca de novas metodologias e ferramentas ativas que auxiliem no processo de ensino-aprendizagem.

Compartilhe