Experimente grátis
Entrar

Insights

« Voltar para a lista de insights

10 dicas para Gamificar a sala de aula

Para que possamos auxiliá-lo com a apresentação de qualquer dica para gamificar a sala de aula, é necessário antes, adentrar e entender um pouco mais sobre o tema abordado.

Mas o que é essa tal gamificação?

Resumindo, gamificação é uma forma de fazer uso de elementos comumente encontrados em jogos em situações que não se prendem apenas ao entretenimento.

É fazer uso das estruturas e funcionalidades dos games com outras finalidades, como transformar conteúdos complexos em materiais de extrema acessibilidade, que por sua vez, facilitam os processos de aprendizado — tudo isso de forma mais dinâmica e fluída do que outros métodos tradicionais.

Nesse método, vários elementos de qualquer jogo, como por exemplo, um sistema de pontuação e ranking, um objetivo claro a ser alcançado ou recompensas ao completar as missões, podem ser utilizados para atrair e engajar pessoas, promover o aprendizado do conteúdo em pauta e motivar determinadas ações do público-alvo.

A gamificação pode ser aplicada em centenas de segmentos, desde educação, saúde, causas sociais, marketing e até em treinamentos corporativos, atingindo, assim, públicos e objetivos variados.

Dessa forma, ela é considerada uma opção mais atrativa para engajar a audiência, especialmente mais jovem, em comparação a outras plataformas tecnológicas, como AVAs e treinamentos online.

Porém, utilizar o game não significa abandonar totalmente os outros métodos já utilizados e, sim, incorporar essa técnica para melhorar os resultados.

Que tal essas estratégias para uma aprendizagem gamificada?

• Ganhar Pontos de Experiência (o famoso XP) por completar uma lição ou por fazer uma pesquisa extra sobre o assunto da aula?

• Ganhar acesso a poderes especiais por ter chegado na aula no horário correto durante uma semana?

• E se esses poderes especiais + XP me permitissem eliminar uma alternativa incorreta de uma questão da prova que vou fazer?

• Se eu tiver bastante XP posso eliminar até duas respostas incorretas?

• E se, dependendo da minha nota na prova, pudesse ganhar até 100 moedas? Daí talvez eu consiga comprar uma roupa para o meu avatar.

• E se eu pudesse guardar essas moedas para destravar a área secreta do curso ou um nível bônus?

O que achou dessas estratégias?

São exemplos rápidos e simples, que por sua vez, propõe a  gamificação na educação, o que implica em trazer características e elementos dos jogos para os contextos de ensino-aprendizagem, de modo a engajar os estudantes em suas atividades e processos de aprendizagem. Isso alavanca também a criatividade, o pensamento crítico, o trabalho em equipe e a independência na resolução de problemas.

O professor e especialista em integração tecnológica na Crawford College Lonehill, Sean Hampton-Cole, publicou em seu blog uma lista com 10 Ideias Específicas para Gamificar a Sala de Aula, confira:

•Tornar os estudantes parceiros na elaboração do design da gamificação;
• Permitir segundas chances (e terceiras);
• Prover feedback imediato;
• Tornar o progresso visível;
• Criar desafios ou missões;
• Dar aos estudantes voz e escolha;
• Oferecer badges e recompensas individuais;
• Fazer com que os estudantes criem um sistema de conquistas;
• Implementar tecnologia educacional;
• Acolher os erros enfatizando a prática.

E ai? Vamos gamificar a sala de aula?

Cadastre-se gratuitamente no Edupulses e tenha acesso a diversas atividades que vão te auxiliar nesse processo!


Willian Echeverria é Content Producer no Edupulses. Graduando em Psicologia e pesquisador em Educação, Aprendizagem e Metodologias Ativas. Willian se desafia todos os dias na busca de novas metodologias e ferramentas ativas que auxiliem no processo de ensino-aprendizagem.

Compartilhe